Predicamento Humano (Poema)

Algo apodrece
No imenso vazio
Do carente espírito
Perdido e cego

Nem luz, nem brilho, nem calor
Sem força, sem nada
Incapaz de amar, incapaz de vencer

Nunca achará 
A fonte da qual se saciar
Nem o pomar para se fartar
Pois não é daqui
E aqui para ele nada há

Socorre-o, Deus, salve-o
Se Tu não Gritar
O pobre perecerá…

por Diogo Yoshida

 

Anúncios

Uma opinião sobre “Predicamento Humano (Poema)”

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s